11º WIT

Women in Information Technology

Sobre o evento

O Women in Information Technology (WIT) é uma iniciativa da SBC para discutir os assuntos relacionados a questões de gênero e a Tecnologia de Informação (TI) – histórias de sucesso, políticas de incentivo e formas de engajamento e atração de jovens, especialmente mulheres, para as carreiras associadas à TI. Organizado na forma de palestras convidadas e painéis, o workshop é centrado em debater problemas relacionados à mulher e ao seu acesso à TI, tanto do ponto de vista de mercado de trabalho quanto de inclusão e alfabetização digital. Os temas abordados se concentram na necessidade de educar, recrutar e treinar mulheres, como uma política estratégica para o desenvolvimento e competitividade nacional e regional.

O objetivo principal do WIT é criar um fórum que promova estratégias para aumentar a participação de mulheres em TI no Brasil.

Template do pôster

Anais do WIT 2016

Terça-feira (04.07)

Horário Título
08:30 - 10:30 Abertura
Sílvia Amélia Bim (UTFPR-CT), Tanara Lauschner (UFAM)

Palestra

Towards Gender Digital Equity in Latin America
Gabriela Marín-Raventós

Why so few young females seem to like CS? Ask the ones that don't!
Fernando Schapachnik
10:30 - 11:00 Intervalo
11:00 - 13:00 Palestra

Mulheres na IBM - Oportunidades, Carreiras técnicas e Pesquisa
Andrea Britto Mattos Lima e Cíntia Barcelos

O que a Dell está fazendo para reduzir o gender gap?
Mariana Gaspary (DELL)
13:00 - 14:30 Almoço
14:30 - 16:30 SECOMU
16:30 - 17:00 Intervalo
17:00 - 19:00 Sessão de pôsteres
Luciana Salgado (UFF), Claudia Capelli (Unirio)

Quarta-feira (05.07)

Horário Título
08:30 - 10:30 Oficina

Contos e encantos: desenvolvendo o pensamento computacional através do teatro
Rosiane de Freitas (UFAM), Sílvia Amélia Bim (UTFPR-CT)

Programadoras: a mudança e o futuro da Computação
Ana Cristina dos Santos (Mackenzie), Beatriz Bonanno (Mackenzie), Bruno Albuquerque Brito (Mackenzie), Wilson Marco Sales Moncayo (Mackenzie)

Desvendando o incrível mundo da programação com Python
PyLadies São Paulo

Reunião estratégica dos Projetos parceiros do Meninas Digitais
Cristiano Maciel (UFMT), Karen Figueiredo (UFMT), Pedro Clarindo da Silva Neto (IFMT)
10:30 - 11:00 Intervalo
11:00 - 13:00 Oficina

(Continuação) Contos e encantos: desenvolvendo o pensamento computacional através do teatro
Rosiane de Freitas (UFAM), Sílvia Amélia Bim (UTFPR-CT)

(Continuação) Programadoras: a mudança e o futuro da Computação
Ana Cristina dos Santos (Mackenzie), Beatriz Bonanno (Mackenzie), Bruno Albuquerque Brito (Mackenzie), Wilson Marco Sales Moncayo (Mackenzie)

(Continuação) Desvendando o incrível mundo da programação com Python
PyLadies São Paulo

"Nossas histórias - Representações das mulheres na tecnologia"
Cristiano Maciel (UFMT), Karen Figueiredo (UFMT) e Pedro Clarindo da Silva Neto (IFMT) com parceria UPWIT
13:00 - 14:30 Almoço
14:30 - 16:30 SECOMU
16:30 - 17:00 Intervalo
17:00 - 19:00 Fórum Meninas Digitais
Izabela Maffra (Google), Renata Viegas (ItGirls - Rio Tinto/PB), Claudia Cappelli (Digital Girls in Rio - Rio de Janeiro/RJ), Aline Mello (Gurias na Computação - Alegrete/RS), Nara Bigolin (Meninas Olímpicas), Iana Chan (PrograMaria - São Paulo/SP), Moderação: Cristiano Maciel (UFMT) e Karen Figueiredo (UFMT)

Palestras

04/07 - 08h50: Towards Gender Digital Equity in Latin America (palestra em espanhol)

Digital divide can be defined as an inequality among people in their power to access, to process, or to communicate information digitally. Digital divide is rooted worldwide in the very issues that constrain overall economic development: income inequality, lack of ICT infrastructure, and deficient education. Besides these factors, traditional cultural beliefs and practices constitute strong barriers for women´s access to ICT.

Typical mechanisms used and promoted for gender digital equity are: providing women with access to technology, allowing women to learn how to use standard software tools, and empowering women to learn how to use ICT to take control of their own lives. These mechanisms require public policies, financial resources, cost effective ICT, education programs, and e-learning tools to be able to reach out large, and rurally distributed, populations. Required actions involve Governments and many stakeholders, such as ICT industry, academia, non for profit organizations, media and civil society.

However, male-dominated ICT design and implementation (functionality, content, and human-computer interaction) also inhibits gender digital equity. Creating gender consciousness in ICT design and construction, and attracting women to the ICT field, are needed to aspire to gender digital equity. Ways to attract women to the ICT field in Latin America are characterized and analyzed. Required public policies are proposed.

Gabriela Marín-Raventós: Gabriela Marín-Raventós has over 35 years of experience in teaching Computer Science at the University of Costa Rica. She was acted as Chairperson of the Computer Science Graduate Program for 4 consecutive periods, and afterwards, was elected Dean of the Graduate Studies System. She helped create the UCR´s Computer Science Doctoral Program, first PhD program in the discipline in Central America.

She is currently Director of the Centre for Research in ICT (CITIC). She has over 50 published articles and has organized international conferences, including CLEI 2007 and WITFOR 2016. In 2009, she was one of the cofounders of the Latin American Women in Computing Congress (LAWCC).

In 2012, she was elected, and in 2014 reelected, President of the Latin American Center for Studies in Informatics (CLEI), becoming the first woman to hold such a distinguished position in the 40 years of existence of this association. She received in 2012 the Computer Merit Award in the category of Research and Education from the Costa Rican Association of Professionals in Informatics.

She enjoys building bridges amongst people from different cultures. In 2015, as CLEI´s representative in the International Federation for Information Processing (IFIP), she was elected IFIP Councillor. In 2016, she became IFIP Vicepresident in charge of the Digital Equity Committee.

04/07 - 09h40: Why so few young females seem to like CS? Ask the ones that don't! (palestra em espanhol)

In this talk we will present a study conducted among +600 male & female high schoolers living in areas of low family income in Gran Buenos Aires, Argentina, to understand the reasons of low female presence in Computer Science. We explore perceptions of the discipline, of self abilities and of gender relation to the discipline. Although some of our findings confirm previous studies (like the fact females indeed tend to dislike CS more than males), some insights gained contradict popular wisdom of how to attract them to the field.

Fernando Schapachnik: Fernando Schapachnik has a PhD in Computer Science and is Adjunct Professor at the Computer Science Department of the Facultad de Ciencias Exactas y Naturales, Universidad de Buenos Aires. He also serves as one the Directors of Fundación Sadosky's Iniciativa Program.AR, which aims to facilitate the introduction of Computer Science in Argentinean schools.

04/07 - 11h00: Mulheres na IBM - Oportunidades, Carreiras técnicas e Pesquisa

Essa palestra traz uma visão geral do posicionamento da IBM quanto a práticas para promover a diversidade de gênero e empoderamento das mulheres na empresa. Serão apresentadas as oportunidades para mulheres se desenvolverem em tecnologia e nas carreiras técnicas. Serão apresentados também os projetos inovadores desenvolvidos por algumas das pesquisadoras da IBM Research Brazil, que vêm obtendo impacto no país - e no mundo. Será apresentado um breve perfil dessas pesquisadoras e algumas das conquistas e títulos notáveis que elas vêm alcançando.

Andrea Britto Mattos Lima: Andrea Britto Mattos Lima possui Bacharelado e Mestrado em Ciência da Computação pelo IME-USP e é pesquisadora do grupo de Visual Analytics & Comprehension da IBM Research Brazil desde Maio de 2013. Durante seus dois primeiros anos na IBM, ela trabalhou em um projeto para Educação Acessível e desenvolveu uma ferramenta para usuários com deficiência visual que resultou em um Best Paper Award e um IBM Research Division Award, além de impacto em veículos de mídia de peso como a Forbes. Atualmente, Andrea trabalha em um projeto para um cliente da área de Óleo & Gás, onde está empregando descritores de textura e Deep Learning para a análise de imagens sísmicas.

Cíntia Barcelos: Cíntia Barcelos é CTO na área de finanças e Distinguished Engineer na IBM, a primeira mulher na America Latina a ter essa nomeação. É responsável pela estratégia técnica no cliente e lidera o time técnico nos diversos projetos. Arquiteta de soluções certificada pela IBM e pelo Open Group e membro da IBM Academy of Technology, onde liderou diversos estudos como Cloud no Brasil e Wearable Computing. Está na IBM há 24 anos onde já trabalhou na área de Software e também como especialista em infra-estrutura na área de serviços. É formada em Engenharia Eletrônica pela UFRJ e tem MBA em Administração pelo IBMEC.

04/07 - 11h50: O que a Dell está fazendo para reduzir o gender gap?

O grupo empoderamento Feminino da Dell, Women in Action, promove diversas ações a fim de empoderar as mulheres e reduzir o gender gap na empresa e na sociedade.

Mariana Gaspary (DELL): Mariana é graduada em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com MBA em Finanças pela FGV e formação em Lean Six Sigma Black Belt. Atua como Supply Chain Strategy Controller na Dell, onde também é uma das líderes do grupo de empoderamento feminino da empresa.

Oficinas

05/07 - 08h30: Contos e encantos: desenvolvendo o pensamento computacional através do teatro

Que tal aprender alguns conceitos de Computação de um modo divertido e criativo? As participantes, em equipes, deverão ler contos que apresentam alguns conceitos importantes para a área de Computação. Após a leitura, cada grupo deverá se organizar para encenar o conto que leu. A dinâmica será finalizada com uma discussão sobre os conceitos apresentados.

Público-alvo: Estudantes do ensino fundamental II (convidadas e inscritas)

Vagas: 20

Responsáveis: Rosiane de Freitas (UFAM), Sílvia Amélia Bim (UTFPR-CT)

05/07 - 08h30: Desvendando o incrível mundo da programação com Python

Se você acha que o código, tela preta e programação são coisas de nerd, pode parar! Vamos mostrar que aprender uma linguagem de programação é muito mais fácil do que você pensa. E de quebra, você vai ver como Python é versátil e pode ser usado nos mais diferentes universos.

Público-alvo: Estudantes do ensino fundamental e médio (convidadas e inscritas)

Vagas: 30

Responsáveis: PyLadies São Paulo

05/07 - 11h00: "Nossas histórias - Representações das mulheres na tecnologia"

O Programa Meninas Digitais convida as(os) participantes do evento para esta oficina para refletir sobre as trajetórias de mulheres que trabalham com computação e tecnologia. Exercitando a criatividade e senso crítico, as(os) participantes irão trabalhar em grupos para criar histórias sobre as mulheres da área de computação. Os roteiros das histórias criadas servirão como referencial para a elaboração de futuros materiais de divulgação do Programa Meninas Digitais.

Responsáveis: Cris­tiano Ma­ciel (UFMT), Karen Fi­guei­redo (UFMT), Pedro Cla­rindo da Silva Neto (IFMT) e Carine Roos (UPWIT)

Bio: Carine Roos é consultora de comunicação e tecnologias digitais há mais de 10 anos. Possui especialização em Sistemas de Informação e é fellow em Gerenciamento e Inovação Social pela Amani Institute. Com um pé no empoderamento feminino e outro na tecnologia, Carine é co-criadora de diversas iniciativas que buscam a emancipação das mulheres: MariaLab, blog “Faça Você Mesma” no Link-Estadão, 33 Dias Sem Machismo e atualmente é fundadora da UP[W]IT (Unlocking the Power of Women for Innovation and Transformation).

Reuniões

05/07 - 8h30: Reunião Estratégica dos Projetos Parceiros do Programa Meninas Digitais

Reunião estratégica aberta para coordenadores e membros dos projetos parceiros do Programa Meninas Digitais e pessoas interessadas em multiplicar o Programa pela criação ou afiliação de novos projetos parceiros.

Cristiano Maciel (UFMT), Karen Figueiredo (UFMT), Pedro Clarindo da Silva Neto (IFMT)

Fórum Meninas Digitais

05/07 - 17h00: Painel "Projetos e ações para inclusão de meninas nas áreas tecnológicas: regando jardins"

O tradicional painel do Fórum Meninas Digitais discute, neste ano, as ações realizadas por projetos parceiros do Programa Meninas Digitais e projetos relacionados para atrair e manter meninas na computação, os resultados alcançados e principais desafios enfrentados.

Izabela Maffra (Google), Renata Viegas (ItGirls - Rio Tinto/PB), Claudia Cappelli (Digital Girls in Rio - Rio de Janeiro/RJ), Aline Mello (Gurias na Computação - Alegrete/RS), Nara Bigolin (Meninas Olímpicas), Iana Chan (PrograMaria - São Paulo/SP), Moderação: Cristiano Maciel (UFMT) e Karen Figueiredo (UFMT)

Organização

Coordenação Geral

  • Sílvia Amélia Bim, UTFPR
  • Tanara Lauschner, UFAM

Coordenação Local

  • Ana Cristina dos Santos, Mackenzie

Fórum Meninas Digitais - Coordenação Geral

  • Cristiano Maciel, UFMT
  • Karen Figueiredo, UFMT

Coordenação da chamada de trabalhos

  • Claudia Cappelli, UNIRIO
  • Luciana Salgado, UFF

Comitê de Organização

  • Claudia Motta, UFRJ
  • Érica Calil Nogueira, UFRJ
  • Pedro Clarindo da Silva Neto, IFMT

Comitê de Programa

  • Aline Paes, UFF
  • Carla Leitao, PUC-Rio
  • Carlos Silla, PUCPR
  • Christiane Heemann, UNIVALI
  • Claudia Melo, Universidade de Brasília
  • Cláudia Nalon, UNB
  • Cristiano Maciel, UFMT
  • Ecivaldo Matos, UFBA
  • Fabíola Guerra Nakamura, Universidade Federal do Amazonas
  • Fabiana Mendes, Universidade de Brasília
  • Fernanda Cunha, UNIVALI
  • Idalmis Milián Sardiña, UFRN
  • José Viterbo, UFF
  • Juliana Freitag Borin, Universidade Estadual de Campinas
  • Karen Figueiredo, UFMT
  • Karina Mochetti, UFF
  • Luciana Frigo, Universidade Federal de Santa Catarina
  • Luciana Salgado, UFF
  • Luiz Merkle, Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Maria Augusta Silveira Netto Nunes, Universidade Federal de Sergipe
  • Maria Claudia Emer, Universidade Tecnologica Federal do Paraná
  • Mariangela Gomes Setti, UTFPR
  • Marilia Amaral, UTFPR
  • Maristela Holanda, Universidade de Brasília
  • Milene Silveira, PUCRS
  • Mirella Moro, Universidade Federal de Minas Gerais
  • Raquel Bravo, UFF
  • Rosiane de Freitas, IComp/UFAM
  • Silvia Amelia Bim, Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Tainá Medeiros, IFRN
  • Tanara Lauschner, Universidade Federal do Amazonas