14º SBSC

Simpósio Brasileiro de Sistemas Colaborativos

De 03 a 06 de julho

14º SBSC

O Simpósio Brasileiro de Sistemas Colaborativos (SBSC) é realizado desde 2003, reunindo pesquisadores do Brasil e do mundo em encontros anuais para apresentação e discussão de avanços na área. Em 2017, mais uma vez, será realizado em conjunto com o XXXVII Congresso da Sociedade Brasileira de Computação, em São Paulo. O SBSC reúne pesquisadores, estudantes e profissionais do Brasil e do exterior, que apresentam e discutem temas relacionados aos últimos avanços da área, tais como o desenvolvimento, a avaliação e o uso de ferramentas para dar suporte à colaboração entre pessoas. Alguns exemplos atuais de sistemas colaborativos de sucesso incluem redes sociais, ambientes de desenvolvimento distribuído de software, sistemas de compartilhamento de arquivos, mundos virtuais, editores cooperativos, wikis, sistemas de gestão de conhecimento e ferramentas de comunicação, como videoconferência e blogs. As discussões envolvem, sob várias perspectivas, o desenvolvimento e a avaliação de sistemas colaborativos, a investigação de como a colaboração ocorre na prática e a aplicação de sistemas colaborativos em diversos domínios.

O evento tem recebido um grande número de artigos em suas edições anteriores. Assim, o SBSC 2017 convida a comunidade científica e demais interessados para a submissão de artigos.

O SBSC2017 se destina a pesquisadores, estudantes e profissionais que queiram discutir sobre esta área multidisciplinar.

Datas importantes

  • Prazo estendido: 01.04
    07 abril 2017
    Submissão de artigos
  • Prazo estendido: 03.04
    04 maio 2017
    Resultado da avaliação do artigo
  • Prazo estendido
    11 maio 2017
    Submissão da versão definitiva do artigo e inscrição para o evento
  • 17 maio 2017
    Submissão do artigo resumido para o WTD-SC
  • 26 maio 2017
    Notificação dos resultados do WTD-SC

Trabalhos aceitos

Trabalhos Completos

Título Autores
iLibras como facilitador na comunicação efetiva do surdo: uma ferramenta colaborativa móvel Simone Erbs da Costa, Carla Berkenbrock, Fabíola Sell, Gian Berkenbrock
THEM: Ferramenta colaborativa para suporte a avaliações de interfaces baseadas na Avaliação Heurística Francis Santos, Ismael Santana, Glívia Barbosa, Flávio Coutinho
Tenebris: Um Sistema de Recomendação de Obras Acadêmicas baseado em Filtragem Híbrida Lucas Evangelista, Fabio Santos da Silva, Letícia Passos, Thiago Marques Rocha
Uma Abordagem para Identificação de Entidades Influentes em Eventos Comentados nas Redes Sociais Online Rayol Mendonça Neto, Bruno Abia, Thais Almeida, Fabíola Guerra Nakamura, Eduardo Nakamura
Utilizando Teoria da Informação para Identificar Conversas de Pedofilia em Redes Sociais de Mensagens Instantâneas Eduardo Nakamura, Juliana Postal
Análise da Popularidade, Visibilidade e Atividade de Diferentes Tipos de Robôs na Rede Social Twitter Andreza Valgas, Felipe Carmo, Lesandro Ponciano, Luís Fabrício Wanderley Góes
Apoiando a Composição de Serviços em Ecossistemas de Software Científico Phillipe Israel Marques, José David, Victor Stroele, Regina Braga, Fernanda Campos, Marco Antônio Araújo
Context-SE: Conceptual Framework to Analyse Context and Provenance in Scientific Experiments Lenita Ambrósio, José David, Regina Braga
Uma Análise de Confiabilidade em Pesquisas em Sistemas de Economia Colaborativa Geanderson Santos, Raquel Prates
Quantificando a Importância de Emojis e Emoticons para Identificação de Polaridade em Avaliações Online Hildon Lima de Paula, Bruno Abia, Eduardo Nakamura, Fabíola Guerra Nakamura
Me sinto de mãos dadas! Um estudo sobre efeitos de comunidade no comportamento online de suas participantes Talita Menezes, J. Marques, Nazareno Andrade
WikiOlapBase: A collaborative tool for open data processing and integration Pedro Bernardo, Ismael Santana, Glívia Barbosa, Flávio Coutinho, Evandrino Barros
Estudo e Implementação de Técnicas de Motivação no Moodle Samanta Aires, Jair Leite
O Processo de Evolução de Regras de Gamificação para Emergir uma Inteligência Coletiva Adilson Ricardo da Silva, Mariano Pimentel
Modelo 3C de Colaboração aplicado ao uso de um repositório para o desenvolvimento de interfaces para autistas Aurea Melo, Clara Fernandes, Marco Jardim, Raimundo Barreto
Caracterização de Opressão de Gênero em Redes Sociais a partir de Violações dos Princípios de Afetibilidade: Um estudo de caso no Facebook Rafael Sales Medina Ferreira, Glívia Barbosa, Carolina Andrade, Ismael Santana, Flávio Coutinho
MASSVA: Modelo de Avaliação de Sistemas Sociais sob a ótica dos Valores humanos nas postagens dos usuários Denilson Oliveira, Elizabeth Furtado, Marilia Mendes

Pesquisas em Andamento

Título Autores
Coordenando permissões de postagem em blogs por meio de Web fingerprinting Jordan Queiroz, Samantha Correa, Eduardo Feitosa, Bruno Gadelha
Um Método de Agrupamento Incremental para a Detecção de Eventos em Redes Sociais Alice Menezes, Carlos Mauricio Figueiredo
Bela, Recatada e do Lar: Base de Dados e Aspectos do Movimento Social Ocorrido na Rede Social Online Twitter Marcela Yagui, Luís Maia, Wallace Ugulino, Adriana Vivacqua, Jonice Oliveira
Laboratórios Online Móveis em um Ambiente de Experimentação Colaborativo José Pedro Schardosim Simão, João Paulo de Lima, Hamadou Saliah-Hassane, Juarez Bento da Silva, Joâo Bosco da Mota Alves
Aplicação da prática colaborativa no desenvolvimento de um jogo para o ensino da programação: um estudo de caso Luciana Araújo, Mauro Mattos
Sistema Colaborativo para Captação de Doadores de Sangue Arthur Silva, Luana Rodrigues, Rodrigo Remor Oliveira, Rodrigo Ruas Oliveira
wIntolerance ? Uma plataforma para integração de pessoas com restrições alimentares Leonardo Braga Genuino, Hedo Eccker da Silva Junior, Rodrigo Remor Oliveira
Towards an Educational Platform with Real-Time Collaboration and Monitoring of Students Achievement Paulo Silas Souza, Wagner dos Santos Marques, Jaline Mombach
Gamificando o Portal para Novatos em Software Livre FLOSSCoach: Insigths de uma Avaliação Preliminar Carolina Toscani, Igor Steinmacher, Sabrina Marczak

Organização

Coordenação Geral

  • Maria Amelia Eliseo, Mackenzie
  • Jane de Almeida, Mackenzie

Coordenação do Comitê de Programa

  • Nazareno Andrade, UFCG
  • Fernando Figueira Filho, UFRN

Coordenação do Workshop de Teses e Dissertações

  • Lesandro Ponciano, PUCMG

Coordenação Local

  • Valéria Farinazzo, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Comissão Especial de Sistemas Colaborativos (CESC)

  • Bruno Gadelha, UFAM
  • Carla Diacuí, UDESC
  • Denise Fillipo, UERJ
  • Mariano Pimentel, UNIRIO
  • Raquel Prates, UFMG (Coordenadora)
  • Sabrina Marczak, PUCRS
  • Thais Castro, UFAM (Vice-coordenadora)

Comitê de Programa

  • Adriana Vivacqua, DCC-IM/UFRJ
  • Alberto Castro, UFAM
  • Alberto Raposo, PUC-Rio
  • Ana Cristina Garcia, UFF
  • Andrea Magdaleno, UFF
  • Beatriz Pacheco, Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Bruno Gadelha, Universidade Federal do Amazonas
  • Carla Berkenbrock, UDESC
  • Carlos Ferraz, UFPE
  • Celso Hirata, ITA
  • Claudia Cappelli, UNIRIO
  • Claudia Motta, UFRJ
  • Cleidson de Souza, ITV and UFPA
  • Clever Farias, FFCLRP/USP
  • Crediné de Menezes, UFRGS
  • Daniel Paiva, UFF
  • Denise Filippo, UERJ
  • Edeilson Milhomem Silva, CEULP/ULBRA
  • Flavia Santoro, UNIRIO
  • Hugo Fuks, PUC-Rio
  • Igor Steinmacher, UTFPR
  • Ivan Ricarte, UNICAMP
  • Jauvane Oliveira, LNCC
  • João Porto de Albuquerque, Universidade de São Paulo
  • Jorge Correia Neto, UFRPE
  • José Maria David, UFJF
  • Lesandro Ponciano, PUCMG
  • Marco Mangan, PUCRS
  • Marco Aurelio Gerosa, IME - USP
  • Marcos Borges, UFRJ
  • Melise Paula, UNIFEI
  • Pedro Porfirio Farias, Universidade de Fortaleza
  • Rafael Prikladnicki, PUCRS
  • Raquel Prates, UFMG
  • Rita Suzana Pitangueira Maciel, Universidade Federal da Bahia
  • Roberta Gomes, UFES
  • Roberto Willrich, UFSC
  • Rosiane de Freitas, UFAM
  • Sabrina Marczak, PUCRS
  • Thais Castro, UFAM
  • Vagner Santana, IBM Research
  • Vaninha Vieira, Universidade Federal da Bahia

Artigos

Os artigos a serem submetidos devem apresentar uma pesquisa acadêmica original e relevante para a área de Sistemas Colaborativos. Serão aceitos relatos de pesquisa concluída ou em andamento.

Artigo de Pesquisa Concluída: o artigo submetido nesta trilha deve explicitar a metodologia científica empregada na pesquisa, deve conter uma seção para análise dos resultados, e precisa ressaltar as contribuições levando em consideração os resultados já publicados em outras pesquisas correlatas. Apenas artigos desta categoria serão considerados na seleção dos melhores artigos.

Artigo de Pesquisa em Andamento: O artigo submetido nesta trilha deve caracterizar o problema que busca resolver, enfatizando a relevância da pesquisa e a potencial contribuição para a área.

As submissões deverão seguir as regras:

  • O artigo pode ser escrito em português ou inglês.
  • O artigo deve conter no mínimo 12 e no máximo 15 páginas (incluindo as figuras, tabelas, diagramas, bibliografia e anexos) para artigos completos e no mínimo 06 e no máximo 10 páginas (incluindo as figuras, tabelas, diagramas, bibliografia e anexos) para artigos em andamento
  • No cabeçalho do artigo não deverá haver nenhum tipo de identificação dos autores (para possibilitar blind review).
  • O artigo não pode ter sido publicado em outro fórum nem ter sido submetido à revisão em outras conferências.
  • O artigo deve ser submetido pela plataforma JEMS da SBC. Caso o artigo seja aceito, serão fornecidas instruções mais detalhadas para a versão final (por exemplo, artigos escritos em português deverão conter título e abstract equivalentes em inglês).
  • Caso o artigo seja aceito, ao menos um dos autores do artigo deverá se inscrever no evento e se comprometer a apresentar o artigo no evento.

A seleção dos artigos será realizada a partir da revisão de pelo menos dois membros do comitê de programa. A revisão será duplo-cego (blind review) e com base nos seguintes critérios: pertinência a pelo menos um dos tópicos do evento, relevância para a área de Sistemas Colaborativos, revisão da literatura, metodologia científica (no caso de pesquisa completa), originalidade, clareza e consistência dos resultados. Serão premiados os três melhores artigos.

Datas importantes

  • Prazo estendido: 01.04
    07 abril 2017
    Submissão de artigos
  • 26 abril 2017
    Resultado da avaliação do artigo
  • 07 maio 2017
    Submissão da versão definitiva do artigo e inscrição para o evento

Tópicos de interesse

A pesquisa em sistemas colaborativos abrange diversas áreas da computação, tais como Engenharia de Software, Banco de Dados, Inteligência Artificial, Sistemas de Informação, Interação Humano-Computador, Computação Móvel e Ubíqua, Sistemas Multimídia e Sistemas Distribuídos. Ela também compreende conhecimentos de outras ciências, tais como Sociologia, Antropologia, Psicologia, Educação e Comunicação.

A seguir é apresentada uma lista não exaustiva dos tópicos de interesse do SBSC 2017:

  • Computação social e de multidão (crowd computing): estudos, teorias, projetos, mecanismos, sistemas e infraestruturas que tratam as mídias sociais, redes sociais, wikis, blogs, jogos online, crowdsourcing, inteligência coletiva, mundos virtuais e busca coletiva de informação.
  • Projeto de Sistemas: hardware, arquiteturas, infraestruturas, design de interação, fundamentação técnica, algoritmos e kits de ferramentas que possibilitem a construção de novos sistemas e experiências colaborativas e sociais.
  • Teorias e modelos: análise crítica ou teoria das organizações (por exemplo, teorias sociológicas, coordenação de grupos, etc.), com clara relevância para o projeto ou estudo de sistemas sociais e colaborativos.
  • Investigações empíricas: achados, diretrizes e estudos relativos a tecnologias, práticas e usos de tecnologias de comunicação, colaboração e sociais.
  • Práticas sociais e colaborativas: caracterização da natureza da colaboração e da interação social por meio de estudos da prática, incluindo as práticas de trabalho e práticas sociais.
  • Mineração e Modelagem: estudos, análises, algoritmos e infraestruturas para fazer uso de dados, em grande ou pequena quantidade.
  • Metodologias e Ferramentas: novos métodos ou combinações de abordagens e ferramentas utilizadas na construção de sistemas e na pesquisa de sua utilização.
  • Sistemas Colaborativos e computação social para populações carentes: estudos, sistemas, projetos e outras pesquisas com foco em computação social e sistemas colaborativos para as comunidades de usuários idosos, deficientes, de baixa renda e usuários de comunidades carentes.
  • Sistemas colaborativos e sociais aplicados a domínios específicos: inclui sistemas para saúde, transporte, jogos, TICs, sustentabilidade, educação, acessibilidade, colaboração global e outros domínios.
  • Sistemas colaborativos baseados em tecnologias emergentes: computação móvel e ubíqua, motores de jogo, mundos virtuais, tecnologias multi-toque, novas tecnologias de exibição, reconhecimento de gestos e visão, big data, MOOCs, mercados de trabalho de multidão, sistemas de redes sociais e sistemas de detecção.
  • Ultrapassando Barreiras: estudos, protótipos e outras investigações que exploram as interações entre disciplinas, distância, línguas, gerações e culturas, para ajudar a entender melhor como transcender as fronteiras sociais, temporais e espaciais.

VIII Workshop de Teses e Dissertações em Sistemas Colaborativos 2017

O Workshop de Teses e Dissertações em Sistemas Colaborativos (WTD-SC) é um fórum dedicado à apresentação e discussão de trabalhos de mestrado e de doutorado, em Sistemas Colaborativos, desenvolvidos nos programas de pós-graduação no Brasil. O WTD-SC é uma excelente oportunidade para o estudante de pós-graduação apresentar a pesquisa em andamento de sua dissertação de mestrado ou de sua tese de doutorado. Isto permite ao estudante receber comentários e sugestões de pesquisadores experientes na área de Sistemas Colaborativos. Devem ser submetidos trabalhos que tenham prazo previsto de conclusão a partir de janeiro de 2018. Pesquisas concluídas ou em fase de conclusão não devem ser submetidas. Os tópicos de interesse são os mesmos dos artigos do SBSC 2017.

Datas importantes

  • 17 maio 2017
    Prazo de submissão
  • 26 maio 2017
    Notificação dos resultados

Artigos Resumidos

A submissão de trabalhos consiste no preenchimento da Ficha de Pesquisa e na elaboração de um artigo resumido contendo de 2 a 4 páginas. O artigo resumido deve estar de acordo com o formato padrão da SBC, que é o mesmo formato dos artigos do SBSC 2017. Baixe o modelo da Ficha de Pesquisa. As submissões devem ser feitas através do sistema da SBC. Por favor, submeta os 2 arquivos (Artigo Resumido e Ficha de Pesquisa) como um único arquivo .pdf contendo os dois documentos.

Os trabalhos de alunos de doutorado podem ser escritos em inglês ou em português. Os alunos de doutorado que escreveram seus trabalhos em inglês terão seus trabalhos avaliados por pesquisadores internacionais experientes na área de Sistemas Colaborativos. Pretende-se, desta forma, dar visibilidade a pesquisa brasileira em Sistemas Colaborativos e fornecer um feedback diferenciado aos alunos de doutorado que assim o desejarem.

Os trabalhos devem ser apresentados com a seguinte estrutura: Introdução, Apresentação do Problema, Proposta de Solução, Projeto de avaliação da solução, Atividades já realizadas e Conclusão. Sugere-se que na Introdução do artigo sejam apresentados a justificativa e o objetivo da pesquisa. Na Apresentação do Problema, sugere-se que seja apresentado o problema investigado, quais são as evidências de que o problema existe (a partir da literatura e/ou de dados empíricos), com que frequência ele ocorre e, mais importante, a relevância do problema. Na Proposta de Solução, descreva como se pretende dar uma solução a esse problema. Na seção Projeto de avaliação da solução, indique como a pesquisa será conduzida, sendo sugerido explicitar: o método de pesquisa que será adotado, como será conduzida a pesquisa (que deverá estar de acordo com as diretrizes do método), os dados a serem coletados, o método de análise dos dados e, caso haja hipótese, os resultados esperados para o falseamento da hipótese (que resultado indicará que a hipótese talvez seja válida, e que resultado indicará que a hipótese foi refutada?). Na seção Atividades já realizadas, indique quais etapas já foram cumpridas. Na seção Conclusão, finalize a apresentação do seu trabalho.

Os autores dos artigos apresentados receberão certificados (artigo aceito e apresentação) porém os artigos não serão publicados nos Anais do SBSC 2017. Os trabalhos aceitos serão apresentados em uma sessão oral e em uma sessão de pôsteres. Para a apresentação do trabalho, o estudante de pós-graduação deve se inscrever no evento.

Segunda-feira (03.07)

Horário Título
09:00 - 10:30 Credenciamento
10:30 - 11:00 Coffee-break + Workshop de Teses e Dissertações
11:00 - 13:00 Workshop de Teses e Dissertações
13:00 - 14:30 Almoço
14:30 – 16:30 SECOMU
16:30 – 17:00 Coffee-break + Workshop de Teses e Dissertações
17:00 – 19:30 Worshop: From Breadboard to Sensor Network (com Brett Stalbaum - UCSD e Cícero Silva (UNIFESP)
20:00 - 22:00 Coquetel de Abertura geral do CSBC e boas-vindas ao SBSC 2017

Terça-feira (04.07)

Horário Título
09:00 - 10:30 Abertura + Sessão técnica 1: Tod*s nas redes sociais
10:30 - 11:30 Coffee-break + Sessão de pôsteres e open spaces: Tod*s nas redes sociais e Espaços para tod*s
11:30 - 13:00 Sessão técnica 2: Espaços para tod*s
13:00 - 14:30 Almoço
14:30 – 16:30 SECOMU
16:30 – 17:30 Coffee-break + Sessão de pôsteres e open spaces: Tod*s nas redes sociais e Espaços para tod*s
17:30 – 19:00 Palestra Internacional com Brett Stalbaum (University of California San Diego, Estados Unidos) e Cícero Silva (UNIFESP, São Paulo): The Sensor Network is the Computer
19:00 – 20:00 Intervalo
20:00 – 24:00 Jantar de confraternização – por adesão

Quarta-feira (05.07)

Horário Título
09:00 - 10:30 Sessão técnica 3: Colaboração e ciência
10:30 - 11:30 Coffee-break + Sessão de pôsteres de pesquisas em andamento e open spaces: Colaboração e ciência
11:30 - 13:00 Palestra internacional com Maxine Brown (Electronic Visualization Laboratory, University of Illinois at Chicago): Insight Through Images: Visualization and Collaboration Technologies for Exploring Big Data
13:00 - 14:30 Almoço
14:30 – 16:30 SECOMU
16:30 – 17:30 Coffee-break + Sessão de pôsteres de pesquisas em andamento e open spaces: Colaboração e ciência
17:30 – 19:00 Reunião da comissão especial - CESC

Quinta-feira (06.07)

Horário Título
09:00 - 10:30 Sessão técnica 4: Interfaces para colaboração de tod*s
10:30 - 11:30 Coffee-break + Sessão de pôsteres de pesquisas em andamento e open spaces: Interfaces para colaboração de tod*s
11:30 - 13:00 Mesa Redonda com Hugo Fuks (PUC-Rio), Cleidson de Souza (UFPA), Maxine Brown (UIC) e Brett Stalbaum (UCSD): Os próximos 10 anos de sistemas colaborativos no Brasil
13:00 - 14:30 Almoço
14:30 – 16:30 SECOMU
16:30 – 17:00 Coffee-break

Sessões Técnicas

04/07 - 9h00 às 10h30: Tod*s nas redes sociais

  • Uma Abordagem para Identificação de Entidades Influentes em Eventos Comentados nas Redes Sociais Online. Rayol Mendonça Neto, Bruno Abia, Thais Almeida, Fabíola Guerra Nakamura, Eduardo Nakamura
  • Utilizando Teoria da Informação para Identificar Conversas de Pedofilia em Redes Sociais de Mensagens Instantâneas. Eduardo Nakamura, Juliana Postal
  • Quantificando a Importância de Emojis e Emoticons para Identificação de Polaridade em Avaliações Online. Hildon Lima de Paula, Bruno Abia, Eduardo Nakamura, Fabíola Guerra Nakamura
  • Análise da Popularidade, Visibilidade e Atividade de Diferentes Tipos de Robôs na Rede Social Twitter. Andreza Valgas, Felipe Carmo, Lesandro Ponciano, Luís Fabrício Wanderley Góes

04/07 - 11h30 às 13h00: Espaços para tod*s

  • Me sinto de maõs dadas! Um estudo sobre efeitos de comunidade no comportamento online de suas participantes. Talita Menezes, J. Marques, Nazareno Andrade
  • MASSVA: Modelo de Avaliação de Sistemas Sociais sob a ótica dos Valores humanos nas postagens dos usuários. Denilson Oliveira, Elizabeth Furtado, Marilia Mendes
  • Uma Análise de Confiabilidade em Pesquisas em Sistemas de Economia Colaborativa. Geanderson Santos, Raquel Prates
  • Caracterização de Opressão de Gênero em Redes Sociais a partir de Violações dos Princípios de Afetibilidade: Um estudo de caso no Facebook. Rafael Sales Medina Ferreira, Glívia Barbosa, Carolina Andrade, Ismael Santana, Flávio Coutinho

05/07 - 9h00 às 10h30: Colaboração e ciência

  • Tenebris: Um Sistema de Recomendação de Obras Acadêmicas baseado em Filtragem Híbrida. Lucas Evangelista, Fabio Santos da Silva, Letícia Passos, Thiago Marques Rocha
  • Apoiando a Composição de Serviços em Ecossistemas de Software Científico. Phillipe Israel Marques, José David, Victor Stroele, Regina Braga, Fernanda Campos, Marco Antônio Araújo
  • Apoiando a Composição de Serviços em Ecossistemas de Software Científico. Phillipe Israel Marques, José David, Victor Stroele, Regina Braga, Fernanda Campos, Marco Antônio Araújo (Universidade Federal de Juiz de Fora - Brazil)
  • Context-SE: Conceptual Framework to Analyse Context and Provenance in Scientific Experiments. Lenita Ambrósio, José David, Regina Braga
  • WikiOlapBase: A collaborative tool for open data processing and integration. Pedro Bernardo, Ismael Santana, Glívia Barbosa, Flávio Coutinho, Evandrino Barros

06/07 - 9h00 às 10h30: Interfaces para colaboração de tod*s

  • Estudo e Implementação de Técnicas de Motivação no Moodle. Samanta Aires, Jair Leite
  • iLibras como facilitador na comunicação efetiva do surdo: uma ferramenta colaborativa móvel. Simone Erbs da Costa, Carla Berkenbrock, Fabíola Sell, Gian Berkenbrock
  • THEM: Ferramenta colaborativa para suporte a avaliações de interfaces baseadas na Avaliação Heurística. Francis Santos, Ismael Santana, Glívia Barbosa, Flávio Coutinho
  • O Processo de Evolução de Regras de Gamificação para Emergir uma Inteligência Coletiva. Adilson Ricardo da Silva
  • Modelo 3C de Colaboração aplicado ao uso de um repositório para o desenvolvimento de interfaces para autistas. Aurea Melo, Clara Fernandes, Marco Jardim, Raimundo Barreto

Palestras

04/07 - 17h30 às 19h00: The Sensor Network is the Computer

The Earth has forever been a geological, oceanographic, atmospheric and magnetic computer, albeit of an analog type. The very recent development - less than a century in practical terms - of digital computing has accelerated explosively in cultural and economic time, but even more so in a geological time scale. It is uncontroversial that computation has been a key component of the Anthropocene and accelerationism. This research seeks to trace out some of the computational trajectories of this exploson by looking at the spread of computation from the "data center", "desktop" and "touch", all the way to the surface of the plane. We speculate on potential near futures, dangers, opportunities and the ultimate indifference of silicon and radio spectrum. Of particular interest is the trajectory of parallel computing and the possibility that technology that was originally developed to continue the battle to sustain Moore's Law is about to participate in something different and quite novel: the rise of a co-extensive geographic scale of digital computation that begins to rival the analog nature of the planet's original computational ability, where the violent historical motion of compute from the "data center" toward the "probe heads" of the sensor network portend a planet with radically altered defenses against humanity.

Brett Stalbaum (University of California San Diego (UCSD), San Diego, USA) e Cícero Silva (Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, Brazil)

05/07 - 11h30 às 13h00: Insight Through Images: Visualization and Collaboration Technologies for Exploring Big Data

Today, most professions rely on computers to generate, capture, filter, analyze and visualize data. These troves of data are invaluable to scientists as they explore the raw information and evidence needed for new insights and discovery; however, making those insights is an ever more complicated task, as the scale and complexity of data continue to grow at unprecedented rates. Today's Big Data comes from supercomputers, data stores, and sensors. To make sense of all this information, researchers need advanced cyberinfrastructure that includes Big Displays connected to these Big Data Generators via Big Networks. The Electronic Visualization Laboratory (EVL) at the University of Illinois at Chicago specializes in the design and development of high-performance visualization, virtual-reality and collaboration display systems and applications utilizing advanced networking. This presentation presents an overview of EVL’s research agenda, and how the Lab is helping enhance immersive simulation exploration and information-rich analysis, and enabling scientific discovery through interdisciplinary collaboration.

Maxine D. Brown - Electronic Visualization Laboratory, University of Illinois at Chicago

Workshop

03/07 - 17h00 às 19h30: From Breadboard to Sensor Network

In this workshop, Silva and Stalbaum will lead building an example of a wireless sensor network using environmental monitors and wireless transponders that themselves do some of the processing before sending data back to a centralized server. The workshop is ideal for anyone with some traditional computer programming experience who would like to extend their ability into the physical world with Arduino’s, Radios, Sensors and Raspberry Pis. All materials will be provided for each student to build a sensor that they can add to their own home network. Limited to 15.

Brett Stalbaum (University of California San Diego (UCSD), San Diego, USA) e Cícero Silva (Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, Brazil)